Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 4 de março de 2010

De Delitos e Delícias

Todos os adultos já foram adolescentes - descoberta da sexualidade com culpas e medos, angustias, paixões, amores assolapados, sonhos, tesões com fantasias e amantes fantasma, cinco dedos a estrangular um e anelares exploradores - foram coisas que todos mais ou menos fizeram e com elas se formaram homens e mulheres que adquiriram mais ou menos mais valias na intimidade de hoje. Talvez nem todos passassem por experiências deste conto delicioso mas, que é um facto da vida não há duvidas.


Conheça Pedro

2hs 15 min. de um domingo à tarde, Pedro acordou sobressaltado com a campainha do celular, era um sms contendo o seguinte texto: “adorei a noite ontem bj”.

Mulheres, tão fácil de agradá-las...

Passara a noite anterior com a remetente do sms, fez tudo como manda o manual a fim de tornar o sexo – seu único objetivo com ela – uma conseqüência. Parecia muito simples seguir seu manual à risca, aprendeu com a própria experiência que mulheres não são complicadas, apenas querem ser sentir amadas e, sobretudo, respeitadas.

Bastava dar um pouco de atenção, fingir - na maioria das vezes era verdade - se importar com os sentimentos dela, levar pra jantar em um bom restaurante, abrir a porta do carro para ela, puxar a cadeira, engatar uma conversa pseudo-intelectual, elogiá-la bastante (reparar em detalhes como a cor do esmalte ou o novo corte de cabelo), pagar a conta (se ela quiser dividir, insistir e pagar a totalidade)... E pronto!Sempre funciona.

Sem esquecer-se de ligar – muitas vezes elas se apressam - no dia seguinte, claro. Assim, nosso dom Juan pós-moderno garante mais uma opção para o seu cardápio, dentre as várias.

Pedro, não era Almodóvar, mas entendia a alma feminina como poucos. Cresceu rodeado delas, o pai trabalhava viajando e passava a maior parte do tempo acompanhado da mãe, avó e das duas irmãs. Foi dentro de casa, observando todo o esforço da mãe para se dedicar ao trabalho, educar os filhos, agradar ao marido – quando ele estava em casa – e cuidar da beleza que aprendeu a admirar o sexo feminino.

O adolescente Pedro era gordo, desengonçado, não praticava esportes, cheio de espinhas, vivia afundado em livros, viciado em jogo eletrônicos, poucos amigos (igualmente nerds como ele), tirava as melhores notas da turma, usava óculos e aos 17 anos, nunca tinha beijado.

Certo dia, a garota mais bonita da sala pediu para conversar em particular com ele quando todos tivessem saído da sala de aula. A sós, ela sentou no colo de Pedro, com as pernas abertas, encarou-o de maneira provocante e sussurrou ao pé do ouvido dele:

- Você me acha bonita?

- Si-si-si-sim. Disse o nervoso jovem, mal conseguindo pronunciar a palavra.

- Você faria tudo o que eu quisesse?

Ele balançou a cabeça afirmativamente. Nervoso, o coração disparou com a proximidade com uma mulher nunca antes experimentada. O calor daquele corpo cheio de curvilíneo, os braços em volta do pescoço dele, os seios comprimindo seu peito e a proximidade dos sexos fez o garoto ter uma ereção.

- Me passa as repostas da prova amanhã?Eu não tive tempo de estudar.

Ela deu um beijo rápido nele e saiu sem dizer mais nada. No dia seguinte, ele deu todas as respostas da prova pra ela como prometeu. Mas foi completamente ignorado pela garota nos dias subseqüentes. Fui usado, mas chegará o dia que eu vou usar todas as mulheres que eu quiser.

A partir daí, viu que as mulheres também podem ser manipuladoras

http://delitosedelicias.blogspot.com/2010/03/conheca-pedro.html

2 comentários:

Delitos e Delícias disse...

Tô muito chiqueeeeee!

Felídeo disse...

Wellcome! E tem razão para estar chique, é com mérito.

Seguidores

Pesquisar neste blogue

A minha foto
Sociais embora solitários, meigos e não piegas e, agressivos quando ameaçados. É este equilibrio que me fascina nos felídeos. Zoológicamente são a minha identificação. Considero os afectos humanos muito intrinsecados com a escolha do animal preferido...

Acha o seu género mais privilegiado que o oposto?

Relativamente ao sexo, para si, qual o primeiro sentido? (as opções encontram-se por ordem alfabética)

Como prefere a pessoa do sexo oposto?

Acha que todo o ser humano é potencial homossexual?