Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 3 de março de 2011

Stirb nicht vor mir

Não morras antes de mim (Stirb nicht vor mir), é um poema que, à primeira vista, pode parecer focado só no amor. Para mim, é mais que isso, é o amor na sua essência máxima do que o bem pode fazer de tão mal. Que há amores que são como as divisões com produto inteiro dos números primos, só se dividem por eles próprios ou por um e, quando um dos numeros falta existe resultado impossivel. Aqui, o um, o amor, é o resultado de uma equação com variáveis complexas de sentimentos e emoções. Um resultado tão forte que fragiliza qualquer uma das variáveis quando é viciado.

2 comentários:

Fabio Fraga disse...

oi bom dia gostaria de dizer que seu blog é fantástico parabéns, estou te seguindo se quiser pode me seguir caso goste do meu blog bjs...

http://lamoremiopersempre.blogspot.com/

Felídeo disse...

Obrigado, Fabio Fraga!

Fico contente por ter gostado e agradeço o endereço do seu.

Respeito o seu cumprimento, mas prefiro retribuir com passou bem (aperto de mão).

Seguidores

Pesquisar neste blogue

A minha foto
Sociais embora solitários, meigos e não piegas e, agressivos quando ameaçados. É este equilibrio que me fascina nos felídeos. Zoológicamente são a minha identificação. Considero os afectos humanos muito intrinsecados com a escolha do animal preferido...

Acha o seu género mais privilegiado que o oposto?

Relativamente ao sexo, para si, qual o primeiro sentido? (as opções encontram-se por ordem alfabética)

Como prefere a pessoa do sexo oposto?

Acha que todo o ser humano é potencial homossexual?